6 de dezembro de 2008

A farinha Predilecta


Acho que todos nós ainda sentimos na boca um gostinho à Predilecta. Da história do produto, o carlos é que deve saber contar.

15 comentários:

carlos disse...

a farinha predilecta é da família da farinha amparo e da farinha 33, entre outras farinhas, normalmente achocolatadas que serviam como fortificantes.
uma espécie de papa laberça (http://diasquevoam.blogspot.com/2005/04/papa-labera.html) urbana para ajudar as crianças a matar a fome e os muito adultos e comerem algo sem terem necessidade de mastigar.
a 'papa maizena', principalmente quando adicionada de gema de ovo, é a versão sofisticada da coisa.
a preditecta era produzida pela firma 'a. dias', uma casa que ficava (ou fica?) na extremidade das amoreiras da rua ferreira borges e que usava a marca comercial predilecta ou predilecto conforme o género do produto (por exemplo, o arroz era predilecto.
no final dos anos 90 ainda tiva contactos com essa empresa. depois perdi-lhe o rasto. o que não quer dizer que não continue a existir...

teresa disse...

Curiosas estas lembranças.
Tenho mais presente o sabor da maizena (com a tal gema de ovo) e da farinha Nestlé - actualmente Cérelac(?). Na altura não havia a versão "sem glúten" que agora é dada até mais tarde às crianças:)

gin-tonic disse...

Lá por casa era a "Farinha 33". Uma embalagem esverdeada de um lado a fotografia de um tipo enfezado, do outro o mesmo personagem, musculado depois de comido "Farinha 33", pois claro.
Lembrança feliz da "Farinha Maizena" com ovo, uma casquinha de limão. Só que por vezes a avó cortava-lhe no ovo. Crises de anos 50...

Politikos disse...

Cara vizinha e restantes comentadores
Na rua de S. Bento, em Lisboa, existia uma loja chamada «Casa das Farinhas». O dono, certamente já falecido, era o Sr. Francisco, da Casa das Farinhas, claro. Essa loja tinha em caixas de lata dispostas em prateleiras de madeira pré-ASAE toda a sorte de farinhas avulsas que se possa imaginar. Vendia, ao que sei, por grosso, para instituições e a retalho de porta aberta para quem quisesse. Por detrás da loja propriamente dita existia um moinho onde o cereal era moído e um forno onde, se fosse caso disso, era torrado. Ainda guardo na memória olfactiva esses cheiros! Experimentei, por isso, muitas qualidades de farinha. E ainda me delicio só de pensar na farinha de trigo torrado, a minha preferida. Há uns anos vi à venda num supermercado farinha de trigo de torrado da Ramazzotti. Toca de ir para casa e fazer igual à da minha infância, mas nem se lhe comparava...
Dou comigo a pensar se não haveria um nicho de mercado para um negócio desses... E aquelas latinha aprumadas nas prateleira, cara vizinha, Vexa chamava-lhes um figo para a fotografia...
Hoje está lá um antiquário...
Bom fds e bom feriado

AnaMar disse...

Hoje sou insuflada graças à Farinha Amparo...:-D

E para me vingar, de vez em quando como "Cerelac" (risos)

T disse...

Pena não existir lá essa loja de farinhas:(
Decerto que ia a correr para a fotografar!

David Braz disse...

caso nao saibam a farinha predilecta ainda existe, apesar de o maior volume de vendas se localize no alentejo. A farinha predilecta foi comprada á uns anos por outra empresa, que está neste momento a fabricar e a vender a dita farinha predilecta. se kiserem saber alguma coisa podem me mandar um email para davidbraz@hotmail.com

Anónimo disse...

Esta farinha predilecta Ainda se vende nos hipermercados? ja procurei e não encontrei. :( Eu adorava esta farinha. Se alguem souber em que hipermercados a posso encontrar, agradeço um email para ajcpereira1982@hotmail.com

Obrigado.

Mecânico do paladar disse...

Todos na OFICINA DO PALADAR.

Farinha 33
Farinha Amparo
Farinha Predilecta
Farinha Custarda
Flor de Tilia Ponto Final
Café da Avó
Cevada Especial Moreninha
e por ultimo, porque estas coisas são doces, lavar os dentes...
Pasta Couto.

O estilo de vida moderno não se coaduna com um pequeno almoço que para ficar perfeito precisa de uma avó a confeccionar ou que pelo menos se copie a mestria e carinho com que as nossas avós nos tratavam, agora é tudo fast, instantâneo e sobretudo movido pelo imenso poder do marketing das grandes empresas.
Inevitavelmente o mercado adapta-se às novas tendências e tudo muda.
Este tipo de produtos tem vindo a mostrar sinais de crescimento na procura em nichos no pequeno comércio, onde a atenção é grande..

T disse...

Belo comentário, obrigada caro Mecânico do Paladar.

fmREQUIEM disse...

http://www.facebook.com/group.php?gid=117067771649625&ref=mf


Farinha Predilecta de regresso às prateleiras já!!!

Unknown disse...

Em criança lembro-me de ir comprar Farinha Predilecta com a minha avó a uma daquelas mercearias antigas, com as sacas do grão, os armários de madeira e em que não haviam cá sacos de plástico, a senhora da mercearia embrulhava as coisas em papel pardo e depois nós guardávamos na alcofa de empreita. Nesse tempo a farinha trazia um boneco de brinde. Bons tempos!

jose disse...

Lembro-me de tudo isso.A 33 anda por aí.
Terrível sinal dos tempos: "A Predilecta para o Atleta"foi substituída,a leste e a oeste,por dopantes de toda a espécie,em toda a espécie de desportos e profissões.Que diabo de "evolução"!

FRANCO ANTUNES disse...

Na minha infância tomei muita Farinha Amparo e Perdileta, mas a mais inesquécivel foi a Farinha 33 foi com 30 embalagens (vazias) se devolvia ao comerciante e recebia uma MALA ESCOLAR... Lembranças dos anos 50.



















joaq n disse...

No meu caso faz me recuar 44 anos no tempo...Como era Bom!!!